Qual o objetivo da reencarnação?

O objetivo do Espírito, criado “simples e ignorante” por Deus, é chegar à perfeição.

Esse objetivo, que é a perfeição, não poderia se realizar em uma única existência, por mais longa e produtiva que ela seja. A reencarnação é o retorno da alma, à vida corporal, mas em um outro corpo novamente formado para ela.

Devemos ver na pluralidade das existências a condição necessária ao nosso progresso. Deus nos dá a racionalidade e o livre-arbítrio para, através de nossos próprios esforçbaby-22194_1280os, lutas, sofrimentos nos elevarmos, degrau a degrau.

A Reencarnação é onde se possibilita a reparação das faltas cometidas.

Também explica a diversidade dos caracteres, a variedade de aptidões, a desproporção das qualidades morais.

Se tudo começasse para nós com a vida atual, como explicar tanta diversidade. Pessoas que tem comportamentos notáveis e outros comportamentos grosseiros.

Que pensar de um Deus que, em nos assinando uma única vida corporal, nos teria feito tão desiguais?

Os seres que se distinguem por seu poder intelectual ou suas virtudes têm vivido mais, trabalhado há mais tempo, adquirido uma experiência e aptidões mais extensas.

Essas desigualdades, resultado das ações do passado, podem ser resgatadas e niveladas por nossas vidas futuras.

O Espírito renasce, frequentemente, no mesmo meio em que viveu, e se acha em relação com as mesmas pessoas, a fim de reparar o mal que lhes fez. Se reconhecesse nelas as que odiou, talvez seu ódio se revelasse; em todos os casos, seria humilhado diante dos que houvesse ofendido. Reentrando na vida espiritual, o Espírito retoma as lembranças do passado.

Os seres que reencarnam juntos para se perdoarem de suas faltas passadas e para aprenderem a se amar seriam continuamente entravados pela lembrança dos atos cometidos. Se o homem guardasse a lembrança de seus atos, teria também conservado a dos atos dos outros. As conseqüências nas relações seriam consideráveis, O perdão seria muito mais difícil e o ódio se perpetuaria entre os seres.

A passagem dos espíritos pela vida corporal é necessária para que possam cumprir, com a ajuda de uma ação material, os desígnios cuja execução Deus lhes confiou; ela é necessária a eles mesmos porque a atividade que são obrigados a desempenhar ajuda o desenvolvimento de sua inteligência. Deus sendo soberamente justo, deve considerar igualmente a todos os seus filhos; é por isso que dá a todos o mesmo ponto de partida, a mesma aptidão, as mesmas obrigações a cumprir e a mesma liberdade de agir; todo o privilégio seria uma preferência, e toda preferência, uma injustiça.

Todos espíritos foram criados simples e ignorantes; instruíram-se nas lutas e tribulações da vida corporal. Deus, que é justo, não poderia fazer a alguns felizes, sem dificuldades e, por conseguinte, sem méritos.

A cada nova existência, o Espírito dá um passo no caminho do progresso

Todos os Espíritos tendem à perfeição e Deus lhes fornece os meios através das provas da vida corpórea.
Nos oferece o meio de resgatar nossos erros através de novas provas.

O que não se puder fazer numa existência, se fará em outra. É assim que ninguém escapa à lei do progresso, em que cada um será recompensado segundo seu mérito real, e ninguém será excluído da felicidade suprema, a que todos podem pretender, quaisquer que sejam os obstáculos encontrados pelo caminho

Livre Arbítrio / Lei da Causa e Efeito

Somos dotados de racionalidade e livre arbítrio, a capacidade de pensar e escolher, podemos estacionar ou nos transviar. Depende de nós.

O progresso e a elevação dependem unicamente de nosso trabalho.

Há uma correlação estreita entre nossos atos e nosso destino. Sofremos em nós mesmos, o contragolpe de nossas ações.

Nossa atividade, é criadora de ações boas e más, que recairão sobre nós no futuro. O homem constrói seu próprio porvir.

A lei de causa e efeito funciona ao lado da lei de reencarnação. A falta de experiência o levará a necessidade de aprendizagem e crescimento e à possibilidade de fazer o mal durante esse caminho, caso em que a lei de ação e reação o obrigará a reparar suas faltas para voltar ao bem.

A reencarnação, portanto, é a forma do Espírito aprender e colocar em prática sua aprendizagem, realizada tanto no Mundo Físico como no Espiritual, e de corrigir os erros que cometeu em outras vidas e dar mais um passo rumo à perfeição.

Nos caminhos evolutivos obviamente cometemos enganos, o erro faz parte de nosso aprendizado.

Somos o que Jesus foi.
Seremos o que Jesus é. (Emmanuel)

“O esquecimento na reencarnação é uma anestesia de Deus para a cirurgia da vida”

“Se o homicida conhecesse, de antemão, o tributo da dor que a vida lhe cobrará, preferiria não ter braços para desferir qualquer golpe.”

Reencarnação (Emmanuel – Luz no Lar)

Ninguém foge à lei da reencarnação.
Ontem, atraiçoamos a confiança de um companheiro, induzindo-o à derrocada moral.
Hoje, guardamo-lo na condição do parente difícil, que nos pede sacrifício incessante.
Ontem, abandonamos a jovem que nos amava, inclinando-a ao mergulho na lagoa do vício.
Hoje, temo-la de volta por filha incompreensiva, necessitada do nosso amor.
Ontem, colocamos o orgulho e a vaidade no peito de um irmão que nos seguia os exemplos menos felizes.
Hoje, partilhamos com ele, à feição de esposo despótico ou de filho-problema, o cálice amargo da redenção.
Ontem, esquecemos compromissos veneráveis, arrastando alguém para o suicídio.
Hoje, reencontramos esse mesmo alguém na pessoa de um filhinho, portador de moléstia irreversível, tutelando-lhe, à custa de lágrimas, o trabalho de reajuste.
Ontem, abandonamos a companheira inexperiente, à míngua de todo auxílio, situando-a nas garras da delinqüência.
Hoje, achamo-la ao nosso lado, na presença da esposa conturbada e doente, a exigir-nos a permanência no curso infatigável da tolerância.
Ontem, dilaceramos a alma sensível de pais afetuosos e devotados, sangrando-lhes o espírito, a punhaladas de ingratidão.
Hoje, moramos no espinheiro, em forma de lar, carregando fardos de angústia, a fim de aprender a plantar carinho e fidelidade.
À frente de toda dificuldade e de toda prova, abençoa sempre e faze o melhor que possas.
Ajuda aos que te partilham a experiência, ora pelos que te perseguem, sorri para os que te ferem e desculpa todos aqueles que te injuriam…
A humildade é a chave da nossa libertação.
“Dir-se-á, como certos espiritualistas, que Deus lhes deu uma alma mais favorecida que a do comum dos homens? Suposição igualmente ilógica, pois que tacharia Deus de parcial. A única solução racional do problema está na preexistência da alma e na pluralidade das vidas. O homem de gênio é um Espírito que tem vivido mais tempo; que, por conseguinte, adquiriu e progrediu mais do que aqueles que estã menos adiantados. Encarnando, traz o que sabe e, como sabe muito mais do que os outros e não precisa aprender, é chamado homem de gênio. Mas seu saber é fruto de um trabalho anterior e não resultado de um privilégio. Antes de renascer, era ele, pois, Espírito adiantado: reencarna para fazer que os outros aproveitem do que já sabe, ou para adquirir mais do que possui.

Centro Assistencial Portal da Luz

Rua Antônio Rossato, 596 – Bairro Marechal Floriano – Caxias do Sul – RS – Fone: (54) 3211.4937